Páginas

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Estudo Aberto sobre as Teorias Parte Três


Segunda Conclusão – Sequência de Fibonacci e a Teoria dos Sistemas

“Importante salientar que as teorias estão dispostas neste da forma que me parece mais lógica para se ler e acompanhar os raciocínios, não necessariamente na ordem cronológica de suas conclusões, nem necessariamente ligadas aos temas que as deram origem”

 Pois a *Sequência de Fibonacci nos mostra uma certa regra de expansão seguida pela existência. Algo extremamente positivista, mas que se mostra funcional como a maioria do que vem do pensamento positivista. A teoria de Leonardo de Pisa nos diz que o crescimento segue uma noção numérica, uma sequência padrão de expansão manifesta pela seguinte regra:

 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34...

 Onde o próximo termo da sequência é resultado da soma dos dois últimos imediatos, ou seja, do que se tem agora com o que se tinha antes dele. A regra é usada para programação, economia e mesmo na biologia. Mas melhor que falar-lhes sobre as possibilidades é assistirem, vocês, às várias animações criadas e dispostas na internet que se referem ao raciocínio.

 Mas, para termos a formação do que chamo de Teoria dos Sistemas que, posteriormente, chamo Biosferismo, ainda precisamos lembrar de outro ponto importante, o dito no capítulo passado que, no Universo, tudo é feito da mesma fonte primordial de coisa.

 Com os pensamentos acima, cheguei a conclusão, certa feita, que o que chamamos hoje de Universo pode ser nada mais do que o resultado de anos de expansão sequenciada de uma mesma coisa original, multiplicada e combinada das mais variadas formas, mas ainda assim seguindo uma lógica que ora chamamos de acaso, ora chamamos de inteligência superior e, obviamente, Deus.

 Mas esquecendo um pouco a matemática e o budismo, o que de fato diz a Teoria dos Sistemas?

 Nesta Teoria que imaginei ter conceituado pela primeira vez e notei ser ridícula tal constatação, defendo que a complexidade da existência e da vida se deve a combinação de diferentes sistemas estruturais de matéria de mesmo nível para formarem um sistema de nível maior e mais complexo. Para dar um exemplo e conceituar a teoria como Biosferismo, faço a seguinte viagem pelos pensamentos:

 Nós, seres humanos, somos um amontoado de criaturas menores pluri e unicelulares, envolvidas em uma estrutura de nível superior que, por sua vez, somos nós. Vale lembrar que a teoria se aplica no que chamamos de seres brutos, como são as rochas, são as células da pele. Pois, se sem saber, tais criaturas formam um todo maior e influenciam umas a vida das outras sem nem ao menos conhecer a existência de tais colegas, nós seres humanos somos podemos nos equiparar a um ensaio de um planeta ou um planeta nós mesmos, pois somos um sistema de nível maior do que tais criaturas que, caso umas falhem em sua jornada, prejudicam as demais que nem perto se encontram e nem ciência têm de sua existência.

 Sendo assim, o planeta Terra e aqui a Teoria dos Sistemas vira Biosferismo, é, na verdade, um grande ser vivo, um sistema de nível superior ao nosso, formado por pequenas criaturas vivas e seres brutos que somos nós, os animais, os vegetais e as pedras, a água e as moléculas gasosas que formam a atmosfera, para citar alguns exemplos que, mesmo que não entremos em contato todos com todos, influenciamo-nos a cada passo, a cada escolha que fazemos, por influenciarmos este sistema maior do qual fazemos parte.
 Cada humano, portanto, é um planeta por si e, com os demais e as demais criaturas e coisas formam um planeta de nível maior, um Sistema de nível maior onde toda influência alcançará o todo cedo ou tarde, sendo mais lenta essa influência para quanto mais distante formos na complexidade e nos níveis Sistemáticos.

 Empolgado pelos “ismos” que nossa sociedade teima em criar, transformei a Teoria dos Sistemas em Biosferismo, já quer o ser de nível superior mais abrangente do qual temos controle atualmente, a Biosfera, tornou-se foco do estudo de tal matemática biológica para mim. Na época do surgimento de tal teoria, quatro teorias foram estabelecidas quanto ao Biosferismo e uma quinta estava por ser finalizada, eram elas:


  1. Todo o ser que vive em ti é único e é parte de um ser maior que és tu assim como tu és único e és parte de um ser maior que é a Terra.
  2. Toda a complexidade do Universo se define a multiplicação de Sistemas baseados em partes simples, sendo assim, a complexidade do Universo é diretamente proporcional ao número de Níveis de Sistema.
  3. Todo o ser vivo e bruto que vês é parte de um ser do qual fazes parte, logo, ele é tu e tu és ele, portanto, respeita-o e o proteja.
  4. Todo Sistema que contém e é conteúdo pode se destruído somente quando for absorvido por um Sistema de maior complexidade, pois assim se dá a perpetuação e evolução do Universo.

 E uma quinta teoria que volta a ser estudada durante a criação deste trabalho.

  • Todo o Sistema possui um ciclo de existência que pode ser estendido, mas que não deverá gerar problemas ao se completar.

*Vale estudar também a Proporção Divina que faz parte dos estudos sobre a frequência de Fibonacci.


 No próximo post desse assunto: Explicando as Teorias dos Sistemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário