Páginas

terça-feira, 24 de abril de 2012

Por que as críticas aos "Movimentos"

 Há uma crítica forte em relação a movimentos sociais vinda dos que enxergam o mundo com um visão generalista.

 Kin Vicente, Carl Sagan, Peter Joseph...Buda?

 Nossa estratégia de reivindicação de direitos vigente é reducionista, grupal, uma ideológica exclusiva.

 Transformamos um grande problema em um apanhado de sintomas ou fragmentos de um problema real. 

 Estamos enxergando apenas a ponta fora d'água do gelo...

 Transporte público gratuito?

 Ótimo!

 Só não pare por aí, como se fosse A Grande Conquista, um marco histórico...marco será continuar progredindo na investigação das possibilidades sociais do ser humano atual! Todos enxergando que o próprio sistema social baseado no livre comércio ou, simplesmente, comércio, está destruindo nossa principal fonte de vida!

 Nossos péssimos costumes de competir, tirar vantagem, nosso egoísmo, nossa indiferença a problemas que julgamos como "dos outros".

 Nós vivemos no mesmo planeta, caramba! Não há países, estados ou cidades para o meio ambiente! Há apenas meio ambiente! Terra, Marte, Universo!

 Natureza!

 Continue protegendo-se da dor de cabeça enquanto o corpo enfraquece diante de um câncer cerebral e o resultado será um colapso do sistema inteiro...

Remediar ou, no caso da sociedade, remendar um sistema ultrapassado não é mais necessário! Nós podemos evitar o câncer com uma vida saudável, podemos acabar com a fome com uma forma de produção sadia e não dependente de mão de obra humana.

 As máquinas vieram para tirar nossos empregos...ok, boa sorte, amigas e obrigado por tirarem esse peso das nossas mãos.

 Não precisamos de soluções reducionistas, curadoras de sintomas mínimos para um único grupo. Precisamos é entender a grande conexão entre todas as reivindicações e cortar todos estes problemas na sua causa comum!

 Comércio.

 Do que se trata comércio?

 Trata-se de produzir coisas para mim e de trocar essas coisas por mais coisas pra mim, coisas que preciso para subexistir ou sobreviver.

 Por que isso é ruim?

 Porque me faz ignorar o valor de todos os outros que me rodeiam e da própria natureza. Eu enxergo apenas a mim e meu grupo imediato que hoje chamamos de família e só enxergo as "causas" que me interessam.

 E no que isso resulta?

 Na maioria das vezes, em uma postura de "faço o meu e danem-se os outros".

 E no que isso resulta?

 Todos se danam, inclusive o meio ambiente como um todo.

 Por que criamos esse sistema?

 Porque não tínhamos conhecimento que nos permitisse criar outro.

 E nós sabemos hoje?

 Sim. Homens que tinham o impulso de entender o funcionamento das coisas investigaram e descobriram como prever algumas reações da natureza a sua volta. Nós sabemos hoje o suficiente de seus movimentos para construir um sistema muito mais eficiente que o comércio.

 E por que não fazemos?

 Mudar para o quê?

 Para algo que produza coisas para todos, não só para mim e que, assim, garanta tudo à todos e a permanência da espécie e da vida na Terra.

 Por que não mudamos?

 É. Por que?

 Porque nós esperamos...

 Nós queremos ver os outros mudando, criamos representantes, mas eu não preciso de representantes. Eu posso mudar, qualquer um pode, fazemos isso todo dia. Basta querer, basta entender.

 Mas todos devem mudar para instalar um sistema assim, não?

 Sim.

 E todos devem entender isso e sentir isso e tudo o que podemos fazer é expor nossos próprios resultados com nossas experiências e tentativas e estudarmos juntos com aqueles que estiverem dispostos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário